Quarta, 19 de Junho de 2024
Bahia Justiça

Semana da Conciliação Trabalhista do TRT-5 é aberta com mais de 4 mil processos

O mutirão, que segue até sexta-feira (24), tem 4.012 processos em pauta.

23/05/2024 05h45
Por: Redação Fonte: Tribuna da Bahia
Foto - reprodução/ Google Street View
Foto - reprodução/ Google Street View

Nesta segunda-feira (20/5), foi realizada a abertura da 8ª edição da Semana da Conciliação Trabalhista do TRT da Bahia (TRT-5), no Fórum do Comércio. O evento contou com a presença do presidente do Tribunal, desembargador Jeferson Muricy, da conciliadora desembargadora, Eloína Machado, e da coordenadora do Centro de Conciliação de 1º Grau (Cejusc 1), juíza Mônica Sapucaia. O mutirão, que segue até sexta-feira (24), tem 4.012 processos em pauta.

GERAL

Semana da Conciliação Trabalhista do TRT-5 é aberta com mais de 4 mil processos

Continua após a publicidade

O mutirão, que segue até sexta-feira (24), tem 4.012 processos em pauta.

 

 

 

 

 

 

Tribuna da Bahia, Salvador

22/05/2024 09:36

20 horas e 9 minutos

Foto: Google Street View

Nesta segunda-feira (20/5), foi realizada a abertura da 8ª edição da Semana da Conciliação Trabalhista do TRT da Bahia (TRT-5), no Fórum do Comércio. O evento contou com a presença do presidente do Tribunal, desembargador Jeferson Muricy, da conciliadora desembargadora, Eloína Machado, e da coordenadora do Centro de Conciliação de 1º Grau (Cejusc 1), juíza Mônica Sapucaia. O mutirão, que segue até sexta-feira (24), tem 4.012 processos em pauta.

 

O presidente do Regional desejou a todos uma Semana de Conciliação muito bem-sucedida e destacou que a conciliação é a melhor solução tanto para as empresas quanto para os trabalhadores. "Para as empresas, é essencial poder produzir sem o medo de ter seu patrimônio confiscado para pagar dívidas reconhecidas", afirmou. O magistrado também expressou a esperança de que, ao final da Semana, tanto empregados quanto empregadores estejam satisfeitos, que o Tribunal alcance excelentes estatísticas e continue a aprimorar os serviços prestados à sociedade.

 

Na sua fala, a juiza Mônica Sapucaia lembrou que no dia 15 de março os Centros de Conciliação do Tribunal lançaram um livro imaginário, com o título Conciliar no TRT-5. "No citado dia, eu falei os capítulos do livros seriam escritos nas mesas de negociação por meio da escuta ativa, pela acomodação de interesses, pela avaliação dos riscos do processo, pela projeção do futuro”. Também disse que o desejo era que ao final de cada capítulo fosse escrito assim: "E eles foram felizes para sempre".

 

"De lá para cá vários capítulos já foram escritos e na 8ª Semana nacional da Conciliação muitos foram convidados para escrever tantos e tantos novos capítulos: O Sindicato dos Bancários; a Caixa Econômica Federal; o Sindicato dos Trabalhadores em Supermercados de Salvador; o Carrefour; Desenbahia: Petrobras, Caraíba Metais; MPT; Casas Bahia, Sena Segurança; Sagrada Família e tantos outros", finalizou a magistrada.

 

Por sua vez, a conciliadora desembargadora, Eloína Machado, pontuou que a busca por soluções eficazes passa pelo diálogo. Ela observou que a comunicação aberta e respeitosa é, sem dúvida, o melhor caminho para resolver conflitos e construir entendimentos mútuos de forma mais eficaz e em menos tempo. "Vamos trabalhar juntos, disseminando a cultura da paz", afirmou.

 

Também desejaram uma Semana de Conciliação de muito sucesso o presidente da Associação dos Magistrados da 5ª Região (Amatra-5), juiz Leonardo de Moura Jorge; o procurador-chefe do Ministério Público na Bahia, Maurício Brito; a conselheira federal da OAB da Bahia, Mariana Matos; e a diretora de patrimônio da Associação Baiana de Advogados Trabalhistas (Abat), Beatriz Nóvoa.

 

Juízes que atuam na conciliação posam para foto com presidente, desembargadoras e presidente da Amatra

Ainda estavam presentes no evento a procuradora-geral do Estado da Bahia, Bárbara Camardelli; o juiz auxiliar da Presidência, Murilo Oliveira; a juíza auxiliar da Presidência, Andréa Presas; as juízes e juízes supervisores do Cejusc1 e Cejusc2, Clarissa Magaldi, Gabriela de Carvalho Meira Pinto, Danilo Gonçalves Gaspar, Danusa Almeida Vinhas, Débora Souza Silva Lima, José Arnaldo de Oliveira, Nívea Maria Luz da Silva Torres, além de outros magistrados, servidores e advogados.

8ª Semana da Conciliação Trabalhista

Segundo informações da Coordenadoria de Estatística e Pesquisa (Cestp) e dos Centros de Conciliação (Cejuscs), 2.293 audiências acontecerão nas varas e nos Cejuscs do interior, enquanto na capital serão realizadas 1.719 audiências, sendo 1.598 de processos pautados pelas varas e pelo Cejusc de 1º Grau (Cejusc 1) e 121 em ações pautadas pelo Cejusc de 2º Grau (Cejusc 2).

Um dos destaques desta edição da Semana da Conciliação Trabalhista será a audiência de conciliação no Cejusc-1 entre o Grupo Carrefour Brasil e o Sindicato dos Trabalhadores de Supermercados (SintraSuper). Está previsto o maior número de processos agendados, devido ao recente protocolo de intenção de transação negociado no TRT-5, que deverá ser formalizado durante a Semana da Conciliação.

Além disso, o Cejusc-1 também realizará audiências para tentativas de conciliação em diversos processos envolvendo a Caixa Econômica Federal e o Sindicato dos Bancários, em causas que tratam de direitos de mulheres da ativa e aposentadas.

 

"É conciliando que a gente se entende"

Promovida pela Vice-presidência do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), a Semana da Conciliação Trabalhista representa um esforço conjunto da Justiça do Trabalho em todo o país para fomentar o diálogo e alcançar a resolução adequada de conflitos trabalhistas através da celebração de acordos.

Com o slogan "É conciliando que a gente se entende", a campanha de 2024 foi concebida com a convicção de que é por meio do diálogo que podemos estabelecer acordos e soluções que encerram conflitos e beneficiam todas as partes envolvidas. Esse princípio reflete o ditado popular "é conversando que a gente se entende".

A marca da campanha destaca um balão de fala em uma tonalidade dourada, juntamente com a letra "D", simbolizando o diálogo e o debate em busca de benefícios mútuos. A combinação do dourado sobre o azul escuro também transmite a ideia de esclarecimento sobre um conflito que requer uma solução construída através do diálogo

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Terra Nova, BA
Atualizado às 17h07
23°
Parcialmente nublado

Mín. 19° Máx. 28°

24° Sensação
3.36 km/h Vento
84% Umidade do ar
100% (0.66mm) Chance de chuva
Amanhã (20/06)

Mín. 19° Máx. 28°

Chuvas esparsas
Amanhã (21/06)

Mín. 19° Máx. 28°

Chuvas esparsas
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias