Quarta, 18 de Maio de 2022
Brasil Brasília

Guedes pode usar Cade para barrar aumento nos combustíveis

Nesta quarta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro (PL) demitiu o ministro de Minas e Energia, o almirante Bento Albuquerque e nomeou Adolfo Sachsida

12/05/2022 07h52
Por: Redação Fonte: Bahia Notícias
Foto - Reprodução Bahia Notícias
Foto - Reprodução Bahia Notícias

Com a indicação de Adolfo Sachsida, ex-assessor de Paulo Guedes, para o ministério de Minas e Energia, o ministro da Economia tem em mente usar o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para barrar constantes aumentos, a exemplo da Petrobras, que tem o monopólio no Brasil e não pode acompanhar preços internacionais, segundo informações obtidas pelo Bahia Notícias.

Um agente do mercado financeiro foi consultado e externou preocupação de que isso pode comprometer o caixa e os investimentos da empresa, e gerar processos já que os acionistas internacionais e nacionais podem se sentir prejudicados.

Nesta quarta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro (PL) demitiu o ministro de Minas e Energia, o almirante Bento Albuquerque e nomeou Adolfo Sachsida, chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia e indicação de Paulo Guedes.

Oficialmente, Bento Albuquerque deixou o cargo "a pedido", como é comum de ser publicado no Diário Oficial da União nesses casos. Entretanto, a demissão do agora ex-ministro por Bolsonaro, ocorre em meio às críticas que o presidente tem feito aos reajustes dos preços dos combustíveis pela Petrobras.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias