Quarta, 18 de Maio de 2022
Brasil Protesto

Protesto nacional cobra cumprimento de promessa feita por Bolsonaro à Polícia Federal

Categoria reivindica reestruturação de carreiras para compensar perda salarial

13/05/2022 08h02
Por: Redação Fonte: Metro 1
Foto - Reprodução Metro 1
Foto - Reprodução Metro 1

Os trabalhadores da Polícia Federal (PF) fizeram um protesto nacional, nesta quinta-feira (12), cobrando a reestruturação das carreiras da corporação, prometida pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). Na Bahia, o ato ocorreu em frente à sede da PF, no Itaigara.

Depois de uma grande campanha da categoria, foi feita uma promessa, por parte de Bolsonaro, de fazer a reestruturação de carreiras, com a promoção de uma medida provisória que englobaria a PF, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Penal. Para a ação, foi reservado no orçamento da União R$ 1,7 bilhão.

Diante do descumprimento, o presidente da Associação dos Delegados de Polícia Federal na Bahia (ADPF-BA), o delegado Wal Goulart lamentou a falta de compromisso do líder da nação. “Bolsonaro se elegeu com a bandeira de segurança pública, mas está fazendo totalmente ao contrário, desprestigiando as forças de segurança”, avalia.

“Estava tudo certo, o presidente veio a público dizer que a reestruturação teria que ser feita, fez passeio de moto com a gente, falando com a imprensa sobre isso… mas ele voltou atrás e descumpriu. Mas a polícia não vai deixar isso acontecer, ele tem que cumprir a palavra dele. Quem acredita em um presidente que não tem palavra?”, completa Goulart.

O delegado ainda acrescenta que, somado à perda salarial da categoria com a Reforma da Previdência -- a defasagem, segundo ele, chegou a 45% nos últimos 16 anos --, a categoria fica enfraquecida, o que gera o aumento da insegurança e, inclusive, da corrupção no país.

“Essas coisas acabam enfraquecendo o trabalho da PF, principalmente na parte da corrupção. A desvalorização das forças de segurança pública ainda facilita o aumento da criminalidade, a gente vê: o cidadão fica preso dentro de casa”, lamenta.

Insatisfeitos, os policiais pretendem realizar outras manifestações até que as demandas sejam atendidas. A data inicial do próximo ato está prevista para a próxima quinta-feira (19), mas ainda está em discussão.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias